The Eyes

No terceiro dia que o The Masque funcionou em Los Angeles, 28 de agosto de 1977, três bandas tocaram: The Bags, Needles and Pins e The Eyes.

Eyes tocou várias vezes no Masque, inclusive na inauguração do The Other Masque que abriu na Santa Monica Boulevard depois que o original fechou por falta de documentos, em 22 de dezembro de 1978. A última vez que tocaram lá foi logo depois, em 6 de janeiro de 1979, com Simpletones, The Rotters, The Plugz e The Dils.

Originalmente, The Eyes era Joe Ramirez na guitarra e vocal, Charlotte Caffey no baixo e vocal, e DJ Bonebrake na bateria, que tinha vindo da banda Rocktopus e logo em seguida sairia para fundar o X com John Doe, Billy Zoom e Exene Cervenka, além de tocar em várias outras preciosidades, como Knitters e Auntie Christ. A debandada dessa formação do Eyes teve também a saída de Charlotte Caffey para formar The Go-Go’s. Charlotte é casada com Jeff McDonald, do Redd Kross.

whatlp

Com a primeira formação, gravaram duas músicas para a What? Records, que depois saíram na coletânea What? Stuff: Don’t talk to me e Kill your parents (acima).

Depois, Joe Ramirez continuou com outra formação que gravou o 7″ TAQN (Take a Quaalude Now b/w Topological Lies). Esse disco teve Jimmy Leach no baixo, Joe Nanini na bateria e David Brown no órgão.

eyes_front

Com a mesma capa saiu, em 2009, um 10″ com essas duas músicas, Disneyland (que tinha saído na coletânea Yes L.A.), Eniwetok (que saíra na coletânea Dangerhouse Volume 2: Give Me A Little Pain!) e duas sobras de estúdio, Research Bee e Go Go Bee.

Joe Ramirez também tocou no Black Randy and The Metro Squad e em algumas das múltiplas formações do Flesh Eaters.

A primeira formação tocou junta mais de trinta anos depois:

De John Doe a John Doe

Encontrei para vender o disco A Year in the Wilderness, trabalho solo do grande John Doe, conhecido vocalista e baixista do X, uma das bandas pioneiras do punk em Los Angeles.

Doe também é ator. Um dos seus filmes mais famosos é A Fera do Rock, título original Great Balls of Fire, sobre o Jerry Lee Lewis, com o Dennis Quaid no papel principal. Doe faz o papel do pai da Winona Ryder, prima de 13 anos do Jerry Lee, com quem ele casa. O tio tocava na banda do Jerry.

Durante boa parte da carreira do X, o guitarrista foi o Billy Zoom, o cara mais cool da face da Terra. Verdadeiro Guitar-Hero, Zoom foi, por muito tempo, técnico de guitarra do Brian Setzer. Ambos têm em comum a paixão pelas guitarras Gretsch das décadas de 1950 e 60.

Zoom tocou também com Gene Vincent e Etta James, o que demonstra todo seu talento para muito além do punk rock. A guitarra do X, realmente, era um caso à parte.

Nesse video aqui, Billy Zoom está tocando com a banda do Mike Ness, com Charlie Quintana (The Plugz, Agent Orange, Social Distortion, Izzy Stradlin and the Ju Ju Hounds) na bateria, Sean Greaves (Joykiller) na telecaster, Brent Harding (Social Distortion, The Steeplejacks) no baixo.

Aí o ciclo se fecha, porque, além de Brian Setzer e Mike Ness terem trabalhado junto com o chicanasso Quintana, ele também tocou com o John Doe, em sua carreira solo.