Hard Times and Nursery Rhymes Deluxe Edition – iTunes Store no Brasil

A versão em CD do disco Hard Times and Nursery Rhymes, do Social Distortion, lançada pela Epitaph, vem com 11 músicas:

A versão em vinil é um álbum duplo, com 13 músicas. As outras são I Won’t Run no More e Take Care of Yourself, duas músicas excelentes que elevam o já alto nível do disco:

E uma versão vendida pela iTunes Store, chamda “Deluxe Edition”, além das 13, ainda vem com uma regravação de Down Here (w/ the rest of us), do White Light White Heat White TrashNa época eu mencionei.

Na verdade, é uma versão country acústica, com violões e acordeon, saída das “garage sessions” do Channel 93.9, de 16 de outubro de 2010. Mike Ness e Jonny 2Bags Wickersham nos violões, Brent Harding numa espécie de baixolão, David Hidalgo Jr. na bateria e – tenho quase certeza  – Danny McGough no acordeon. Completamente outro clima: nada a ver com a versão antiga, que era amargurada e azeda. Essa é diferente – em alguns momentos é quase alegre. Se quiser escutar e ver eles tocando, acesse o site da 93.9. Lá também tem os videos de Cold Feelings, Ring of Fire, Ball and Chain, Reach for the Sky e King of Fools,  além de entrevistas, tudo na mesma session.

Pra comprar só essa música, custa 99 centavos de dólar na iTunes Store. Com a chegada da loja virtual ao Brasil, no final do ano passado, agora podemos comprar com facilidade. Comprei a minha e depois baixei a session inteira nesse blog.

Curiosidade: o disco tem o mesmo nome do livro da advogada Claudia Trupp.

Anúncios

Saiu!

Saiu o novo do Social Distortion!

New Social Distortion’s album out now!

E veio com uma promoção. O site oficial da banda saiu do ar e deu lugar a uma promoção do VoxBloc. Entre aqui e você vai entender. Dá pra ouvir todas as músicas e comprar, uma a uma. Quanto mais elas forem compradas e indicadas, mais o preço pelo disco inteiro abaixa. E, se você espalhar isso via facebook ou twitter, concorre a uma Epiphone autografada. Imagino que deva ser uma Epiphone Les Paul, parecida com a Gibson Classic de captadores brancos da foto acima!

O track-list da versão normal, em CD, é o seguinte:

  1. Road Zombie
  2. California (Hustle and Flow)
  3. Gimme The Sweet And Lowdown
  4. Diamond In The Rough
  5. Machine Gun Blues
  6. Bakersfield
  7. Far Side Of Nowhere
  8. Alone And Forsaken
  9. Writing On The Wall
  10. Can’t Take It With You
  11. Still Alive

A primeira e a última foram tocadas nos shows do Rio de Janeiro, São Paulo e Curitiba, em abril. Não fui em Porto Alegre, então não sei dizer. Bakersfield, uma balada, tem por aí no youtube em versões ao vivo. Diamond on the Rough também. Machine Gun Blues e California (Hustle and Flow) já haviam saído como singles, e Alone and Forsekan é aquele mesmo cover que, no bootleg Girls, Cars and Loud Guitars, vinha em batida de valsa dois por um. Agora ficou punk clássico.

O vinil vem com duas músicas extras: Take Care of Yourself e I Won’t Run no More. Se você tem aquele video do Social Distortion na Alemanha em 1997, deve lembrar da música Can’t Run no More. Imagino que possa ser a mesma. Quando meu vinil chegar, tiro a prova.

Via iTunes, é possível comprar a versão “deluxe”, que, além das 13 músicas do vinil, tem ainda Down Here (With the Rest of Us), música que fechava o disco White Light, White Heat, White Trash. Tentei comprar, mas está inacessível para a loja brasileira. Vamos esperar, já aparece por aí, e eu venho com alguma novidade.

Faltam dois dias…

Dois dias para o lançamento de Hard Times and Nursery Rhymes, novo disco do Social Distortion.

In two days, Social Distortion’s new album Hard Times and Nursery Rhymes will be released by Epitaph Records.

O disco já pode ser encomendado, em versão cd, vinil preto e vinil vermelho, além de camisetas, no site da gravadora do Brett Gurewitz: www.epitaph.com.

Já encomendei o meu, nas três versões! E também já ouvi: uma pesquisazinha no Google ou Yahoo e dá pra achar fácil alguns blogspots que têm as músicas pra baixar. Disco muito bom, com grandes momentos. Em alguns pontos, muito diferente dos anteriores, mais parecido com os trabalhos solo do Mike Ness. Vamos esperar o lançamento oficial, para maiores comentários.