Pike Restaurant

Se você gosta de Social Distortion naquela fase clássica da virada dos anos 1980 para 1990, e estiver de passagem pelo sul da California, vale uma visita ao Pike Restaurant, o bar-restaurante do Christopher Reece. Fica em Long Beach.

If you like Social Distortion in their classic line-up of the 80’s and the 90’s, and you’re passing by South California, you should visit Pike Restaurant in Long Beach, which belongs to Christopher Reece.

 

IMG_0447

Chris Reece foi baterista do Social Distortion por quase dez anos, e gravou os discos Prison Bound (1988), Social Distortion (1990) e Somewhere Between Heaven and Hell (1992), naquela formação clássica com Mike Ness, John Maurer e Dennis Dannel. Esteve lá quando a banda fez sucesso com Prison Bound e assinou com a Sony para lançar os próximos três discos. Esteve lá quando a banda fez turnê com o Ramones em suporte ao Somewhere Between Heaven and Hell. Gravou os grandes clássicos e imprimiu sua marca pessoal na levada daquelas músicas que formaram uma geração, e eu próprio.

Chris Reece was Social Distortion’s drummer for about ten years and recorded Prison Bound (1988), Social Distortion (1990) e Somewhere Between Heaven and Hell (1992) in that classic line-up with Mike Ness, John Maurer and Dennis Dannel. He was there when Prison Bound had success and the band signed with Sony. He was there when the band toured with the Ramones. He recorded all the great classics that have his drumstyle on them. 

O Pike tem sua decoração motivada por elementos marinhos: âncoras, peixes, barcos, navios, piratas e coisas assim. E, aqui e ali, coisas do Social Distortion. Quando você chega na porta, a primeira coisa que vê é o tapete na entrada, com o logo da caveira, que também está nos copos. Tem um poster da turnê com o Ramones, a capa do LP Somewhere Between Heaven and Hell pendurada na parede, alguns outros posters de shows.

IMG_0446 IMG_0443 IMG_0444 IMG_0442 IMG_0484

Fui lá à noite, para jantar, com minha noiva, e o Chris não estava lá. Mandei um e-mail pra ele ali da mesa, mesmo, pelo celular. No dia seguinte, ele respondeu, e voltamos lá para almoçar. Chris adorou o papo: estava empolgado que alguém conhecia especificamente o trabalho dele, e queria discutir estilos de bateria, bem diferentes nos três discos que gravou com o Social D. No final, me presenteou com esses souvenirs que você vê abaixo.

IMG_0540

Daqui a uns dias vou postar aqui um pouco da conversa com Reece. Valeu, bro !

 

 

 

Anúncios